METODOLOGIA

METODOLOGIA

Independentemente da dimensão, abrangência e duração de cada iniciativa PLACE, a metodologia de trabalho seguirá sempre, de forma geral, a seguinte estrutura:

SELEÇÃO DE TEXTOS

Cada iniciativa PLACE começa sempre com uma equipa de criadores e investigadores que seleciona textos poéticos pertencentes aos sistemas literários contemporâneos das cidades e/ou países envolvidos. Esta seleção é orientada pelos seguintes critérios: (1) reflexão sobre o conceito de lugar e identidade cultural em espaços urbanos; (2) relação explícita ou implícita com as geografias das cidades e países envolvidos; (3) qualidade literária reconhecida, mesmo quando os textos selecionados permanecem à margem dos cânones nacionais e internacionais; (4) potencial de recriação, transformação e remediação noutros meios que não a palavra.

ACOMPANHAMENTO CIENTÍFICO DO PROCESSO CRIATIVO  

Ao longo de uma série de reuniões (presenciais ou online) os compositores/designers de performance partilham e discutem com uma equipa de investigadores as abordagens artísticas, estratégias criativas e posições sociológicas e políticas que pensam tomar em relação aos textos selecionados e seus contextos socioculturais. Estas reuniões contam sempre com a presença do diretor artístico que acompanha todo o processo, enquadrando-o nas visões artísticas do projeto.

Entretanto, os compositores / designers de performance continuam a sua investigação individualmente enquanto começam a idealizar as suas peças, criando esboços e primeiras estruturas.

SEMANA INTENSIVA DE ENSAIOS

A maior parte do trabalho de preparação, montagem e ensaios das novas peças criadas é desenvolvido no curto período (com ou sem residência) de uma semana, entre sete a dez dias. Aí, uma enorme quantidade de trabalho é preparada em regime de intensa colaboração e concentração (2 ensaios por dia). Os resultados criativos são no fim apresentados e documentados publicamente, entre uma a quatro performances consecutivas.

ESTILO DE VIDA

Numa metodologia estilo de vida, o fazer-arte e vida tornam-se indissociáveis. Os participantes (residentes ou não) vivem e trabalham em conjunto durante um período intensivo de trabalho e os criadores são sistematicamente encorajados a perceber a personalidade do grupo e seus particulares traços culturais, assim como a seriamente ponderar a sua incorporação como objetos estéticos na composição das suas peças. Disto originam-se produtos culturais que carregam consigo um brilho especial vindo dos problemas e propósitos, motivações e manifestações genuínas da própria vida, duplamente a nível da comunidade e do indivíduo.

PORTAS ABERTAS

Numa política de portas abertas, qualquer pessoa da esfera pública pode visitar e fazer parte de um leque de atividades artísticas, culturais e científicas que oferecemos no programa de cada semana intensiva de trabalho. Qualquer um pode assistir a ensaios ou inscrever-se para workshops, participar em sessões pós-ensaio com os artistas, e acompanhar as reuniões especiais com a equipa de produção, cobrindo crítica diária e avaliações holísticas, assembleias gerais e planeamento dos próximos dias.

ESPAÇO | LUGAR

Sendo que lugar é o conceito-cerne do projeto, é para nós da maior importância a seleção cuidada do sítio onde cada iniciativa PLACE tomará lugar. Daí o espaço ter idealmente que (1) ser de relevância contextual para o lugar onde se desenvolverão as atividades: bairro, cidade, distrito ou até país, a nível histórico, arquitetural, sociocultural e económico; (2) ser razoavelmente protegido de fontes de som externas persistentes, como obras de construção civil, ou tráfego constante; (3) ser relativamente central na cidade em que se encontra; (4) ser seguro, e utilizável, com condições básicas sendo: eletricidade, água, casa de banho e temperaturas seguras e estáveis para pessoas e seus instrumentos.

PALESTRA PÚBLICA

A estreias das peças preparadas são sempre precedidas de uma grande apresentação pública em que membros selecionados de cada equipa de trabalho apresentam as suas visões e experiências como participantes numa dada iniciativa PLACE. Entre os palestrantes conta-se com a presença do diretor artístico, dos compositores/designers de performance, de alguns performers ou outros artistas participantes, do produtor executivo, do administrador geral e dos investigadores e especialistas em literatura e disciplinas académicas envolvidas.

Adicionalmente é ainda possível que algum membro da esfera pública, que tenha participado numa quantidade considerável de workshops, e tenha emergentemente ganho uma visão interna do projeto, apresente essa visão junto dos membros da equipa, pois essa visão é para nós de um valor inestimável.

FEEDBACK E CONVÍVIO

No dia após da palestra e performances, todos os que diretamente e indiretamente estiveram envolvidos com uma dada iniciativa PLACE devem fazer parte de um discussão em mesa redonda, em que opiniões, sugestões e críticas são sistematicamente recebidas e um questionário é distribuído por todos. Depois disso, todos os membros são convidados para um convívio com comida e bebida, ideal para relaxar e discutir próximos projetos.

VERSÃO PARA ESPAÇOS NEUTROS

Durante um período de tempo após  a fase de intensiva do projeto os compositores/designers de performance adaptam as suas peças e criam uma segunda versão para espaços neutros (como salas de concerto). Estas versões são enviadas à equipa de promoção que as dissemina pelos circuitos dos parceiros entre ensembles de nova música e de arte performativa.

EDIÇÃO, PÓS-PRODUÇÃO E PUBLICAÇÃO DE MEDIA DIGITAL

Os produtos media são editados e produzidos sequencialmente, de modo a que cada conteúdo seja publicado em intervalos planeados. Para além dos videos oficiais das premieres de cada uma das novas peças, uma seleção de workshops e palestras é também publicada, assim como um curto mas incisivo documentário é também produzido. Todos os conteúdos são tornados acessíveis online de graça através dos canais de comunicação dos parceiros relevantes.

PERÍODO DE PROMOÇÃO                           

Depois das versões para espaços neutros estarem prontas, a WAMAE organiza, em conjunto com vários parceiros, um plano de promoção tanto do projeto (como um modelo de produção cultural reproduzível) como dos seus produtos. Isto é feito de várias formas: diseminando as partituras/guiões e outros documentos generativos em papel ou formatos digitais por entre outros ensembles de nova música/arte performativa; criando oportunidades para reprodução (em festivais ou performances singulares), adaptações e/ou reproduções integrais da iniciativa entre potenciais investidores e parcerias consequentes.

AVALIAÇÃO

A avaliação de cada iniciativa PLACE é feita em três partes: (1) focando a participação direta de cada indivíduo nas atividades que tiveram lugar durante a fase intensiva de implementação do projeto; (2) analisando a presença online e a receção pública dos produtos de media digitais; (3) concentrando-se nos impactos causados nas esferas socioculturais e artísticas da cidade/região/país em que se desenvolveu a iniciativa.